Buscar
  • Vagley Harry

Você conhece o Mercado livre de energia elétrica? Se não conhece ainda, você precisa conhecer!

Atualizado: 26 de dez. de 2021


O Mercado Livre é um ambiente de negociação onde consumidores “livres” podem comprar energia alternativamente ao suprimento da concessionária local. Nesse ambiente, o consumidor negocia o preço da sua energia diretamente com os agentes geradores e comercializadores.

Como este tipo de comercialização de energia é relativamente “nova” no mercado, muitas pessoas ainda torcem o nariz por não conhecer. Mas podem ter certeza de que realmente vale muito a pena migrar para o Mercado Livre, participei da implementação do Mercado Livre em 04 unidades da empresa na qual trabalhei e pude constatar uma economia na faixa de 30% ao mês, muita coisa não? Obviamente existe uma inteligência de mercado por trás de tudo isso para você se dar bem nessa modalidade de contratação de energia, no mercado existem diversas empresas que assessoram este mercado e dão todo o suporte desde a migração, contratação das fornecedoras de energia e da gestão no dia a dia.

Dentro de uma cadeia produtiva, todos os insumos devem ser objetos de negociações, e a energia elétrica não deve ser diferente, com grandes possibilidades de reduções de custo para quem implementá-la.

Abaixo apresento um breve overview desse mercado.


Diferenças do MERCADO LIVRE (ACL) vs MERCADO CATIVO (ACR)


Quem são os consumidores do mercado cativo?


São cativos, obrigatoriamente, os consumidores com demanda abaixo de 500kW, que adquirem energia através da Concessionária local (da mesma forma que temos nas nossas residências). Esses consumidores são divididos em dois grupos:

  • GRUPO B (Baixa Tensão)

  • GRUPO A (Alta Tensão)

Nesse ambiente, predomina-se o monopólio, em que quem dita as regras é o governo através de seus órgãos reguladores.


Quem são os consumidores no Mercado Livre de Energia


Os consumidores livres compram energia diretamente dos geradores ou comercializadores, através de contratos com condições livremente negociadas, como preço, prazo, volume, etc. Cada unidade consumidora paga uma fatura referente ao serviço de distribuição para a concessionária local (tarifa regulada) (chamada simplesmente de fio) e uma ou mais faturas (dependendo do número de fornecedores) referentes à compra da energia (consumo em MWh) (preço negociado de contrato).

A principal vantagem nesse ambiente é a possibilidade de o consumidor escolher, entre os diversos tipos de contratos, aquele que melhor atenda às suas expectativas de custo e benefício e com quantos fornecedores quiser.


Por que aderir ao Mercado Livre de Energia?


A adesão ao Mercado Livre de Energia traz diversos benefícios. O principal deles é a redução de custos, já que a energia é adquirida diretamente do fornecedor, fazendo com que o preço seja mais competitivo que o Mercado Cativo e, na maioria das vezes, mais atrativo. De modo geral uma compra de energia no Mercado Livre proporciona uma economia de 10% a 20% na conta de luz! No Mercado Livre você também fica isento da cobrança de Bandeiras Tarifárias.

Contratando energia no mercado livre você tem maior previsibilidade de valores que serão gastos todos os meses, caso você não consuma toda a energia contratada, poderá ao final do mês vender (as sobras) no mercado livre podendo obter até lucros nessa operação.


Tipos de Energia no Mercado Livre de Energia


No Mercado Livre, a energia contratada pode ser convencional ou incentivada.

A energia incentivada foi estabelecida pelo Governo para estimular a expansão de geradores de fontes renováveis, como PCH (Pequenas Centrais Hidroelétricas), Biomassa, Eólica e Solar. O consumidor desse tipo de energia recebe descontos (de 50%, 80% ou 100%) na TUSD (tarifa de uso do sistema de distribuição).

A energia convencional é proveniente dos outros tipos de geradores, como usinas térmicas a gás ou grandes hidroelétricas. Esse tipo de energia não concede desconto na tarifa de uso do sistema de distribuição (TUSD – mais conhecido no mercado como simplesmente fio).


Quem pode migrar para o Mercado Livre de Energia?


No mercado livre existem dois tipos de consumidores: Consumidor Livre e Consumidor Especial.

Consumidor Especial pode ser a unidade ou conjunto de unidades consumidoras localizadas em área contígua ou de mesmo CNPJ, cuja carga seja maior ou igual a 500 kW (soma das demandas contratadas) e pertencente ao Grupo A. O Consumidor Especial pode contratar apenas Energia Incentivada.

Para ter a opção de ser Consumidor Livre, cada unidade consumidora deve apresentar demanda contratada mínima de 2.000 kW (a partir de 01/01/2020) antes somente era permitido a partir de 3.000 kW. O Consumidor Livre pode contratar Energia Convencional ou Incentivada.


CCEE – Câmara de Comercialização de Energia Elétrica


A CCEE é uma instituição pública de direito privado e sem fins lucrativos. É regulada pela ANEEL, e é a responsável pelo registro, monitoramento e liquidação de todos os contratos e pela medição de toda energia gerada e consumida no Sistema Interligado Nacional.


Agentes da CCEE


Os Agentes da CCEE são empresas que atuam no setor de energia elétrica. Eles dividem-se nas Categorias de Geração, Distribuição, Comercialização, Consumidores Livres e Especiais, conforme definido na Convenção de Comercialização. Os associados podem ter participação obrigatória ou facultativa.

Todos os Consumidores Livres e Especiais têm participação obrigatória na CCEE.


Consumo de Energia no Mercado Livre de Energia


Atualmente o Mercado Livre de Energia representa por volta de 30% de toda a carga do SIN – Sistema Interligado Nacional.


Fontes:

https://www.mercadolivredeenergia.com.br/mercado-livre-de-energia/

https://www.ccee.org.br/portal/faces/pages_publico/inicio?_adf.ctrl-state=11m3yf3mtr_5&_afrLoop=436639712275575


Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Entre em contato com nossa equipe!

Acompanhe sempre as postagens aqui no blog!

52 visualizações0 comentário