Buscar
  • Vagley Harry

Fator de Carga, o que é? Qual sua importância?

Atualizado: 26 de dez. de 2021

Este artigo é o primeiro de uma série que visa explicar com uma linguagem mais acessível os diferentes indicadores que podem estar presentes nas contas de energia, principalmente para clientes não-residenciais. Essas informações são muitas vezes de difícil compreensão para o público leigo, no entanto, podem conter dados de grande importância na hora de identificar potenciais melhorias na gestão energética. O Fator de Carga é um desses indicadores.


O Fator de Carga basicamente mede a uniformidade com que a energia elétrica é consumida.


Este indicador é calculado pela razão entre o consumo total de energia elétrica e a demanda (potência máxima), dentro de um determinado espaço de tempo, como mostra a fórmula:

O valor do Fator de Carga varia entre 0 e 1, e quanto mais próximo de 1, mais uniforme é o consumo de energia. Podemos dizer que este índice é também a razão entre a demanda média pela demanda máxima medida.


Por que o Fator de Carga é um indicador importante?


Este dado merece atenção porque conduz a um melhor aproveitamento da instalação elétrica, além de reduzir o preço médio da energia (R$/kWh). Matematicamente, o preço médio pago pela energia é inversamente proporcional ao Fator de Carga (FC), portanto quanto maior este indicador, menor será o preço pago pelo kWh.


Então como se aumenta o FC?


Há duas formas básicas de causar uma melhora no fator:

  1. Manter o consumo mas diminuir o pico de demanda. Isso se dá com o gerenciamento correto do uso de equipamentos em diferentes horários de forma que a potência demandada seja “diluída” no período faturado, evitando picos muito destoantes da média. Claro que a troca por equipamentos mais eficientes também é importante.

  2. Manter a demanda e aumentar o consumo de energia por meio do aumento na produção. Para tanto, não se deve adquirir novos equipamentos, mas sim aumentar o período de funcionamento dos equipamentos existentes.

Essas medidas reduzem a diferença entre a média de potência consumida e o pico de potência atingido no período da fatura, homogeneizando o consumo, reduzindo o custo de demanda e melhorando a qualidade de energia na instalação.


Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Entre em contato com nossa equipe!

Acompanhe sempre as postagens aqui no blog!



11 visualizações0 comentário